Os Desafios da Tradução do Livro de Urântia

Versão para impressãoVersão para impressão
Georges Michelson-Dupont

Por Georges Michelson-Dupont, curador, administrador, gerente de traduções, Recloses, França

Por Que Nós Traduzimos O Livro de Urântia ?

O Livro de Urântia é uma tradução de conceitos ampliados e de verdade avançada das línguas supernas para a língua inglesa. Em sua declaração preliminar no Prefácio, o Divino Conselheiro expressa quão “extremamente difícil” é transmitir idéias e conceitos em inglês por causa de nossa “pobreza conceitual” e “linguagem circunscrita”. Encontramos declarações similares de autores de outros artigos, incluindo a frase "Eu quase me desespero".

E, no entanto, o resultado é uma magnífica coleção de 196 artigos, apresentados em inglês perfeito, refletindo uma riqueza e precisão de vocabulário e um impecável domínio de gramática e sintaxe, tornando o texto fluido e até poético em lugares sem parecer pesado ou incompreensível. Que obra de arte!

Infelizmente, os reveladores estavam satisfeitos em usar apenas o idioma inglês. É uma pena que eles não tenham produzido a revelação em todas as principais línguas de Urântia. Em vez disso, eles cobraram dos curadores da Urantia Foundation a responsabilidade de continuar com o trabalho, conforme declarado na Declaração de Confiança da Fundação. As traduções do Livro de Urântia para as principais línguas de Urântia são indispensáveis ​​para a divulgação da revelação. Em um futuro distante, Urântia terá uma linguagem comum para todas as nações, mas no momento, estamos longe desse ideal. É por isso que a Fundação Urântia publica traduções: Para dar a todas as nações a oportunidade de serem expostas aos ensinamentos da revelação.

Todas as traduções devem ser fiéis ao original, pois a disseminação de traduções infiéis ou falsificadas seria fatal para a integração dos ensinamentos nas culturas religiosas dos povos de Urântia.

A Arte e a Ciência da Tradução

Tradução é uma ciência e também uma arte. A dificuldade está em traduzir o pensamento dos autores, usando uma escolha criativa de termos e sintaxe sem se desviar, para produzir um texto que seja fiel e agradável de ler. A natureza reveladora do texto dentro do Livro de Urântia acrescenta outra camada de dificuldade. O tradutor não só deve entender os conceitos e idéias - este é o processo intelectual comum na tradução - mas ele deve ser um sincero investigador da verdade e crer no conteúdo revelador da revelação a fim de ser sensível ao Espírito da Verdade e ao mecanismo revelador do Ajustador do Pensamento. Daí um tradutor profissional só pode ser chamado se ele ou ela é um fervoroso crente na revelação.

Contexto Histórico: A Tradução Francesa

No início de 1956, um homem chamado Jacques Weiss recebeu O Livro de Urântia , através da Sra. Caroline Brown, membro do Fórum, a quem ele havia conhecido em Nova York logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Weiss já havia traduzido vários livros sobre assuntos espirituais, como Vida e Ensino dos Mestres do Extremo Oriente por Baird T. Spalding, Cura Esotérica de Alice A. Bailey e outros. (Em uma de suas cartas à Urantia Foundation, ele declarou que a tradução do conteúdo espiritual o havia preparado para a tarefa de sua vida: traduzir o Livro de Urântia. ) Depois de ler o livro, ele entrou em contato com a Fundação em dezembro de 1956 e obteve permissão para traduzir. em francês. A tradução foi publicada em 1960 e 1961, em três volumes sob o nome La Cosmogonie d'Urantia. De acordo com a grande maioria dos leitores francófonos, a qualidade da língua francesa era fluida, bonita e agradável de ler, a tradução foi excelente.

No entanto, já entre os anos de 1964 a 1965, alguns leitores franceses bilíngues contataram Weiss e lhe apresentaram erros de tradução. Depois de muitas dificuldades entre Weiss e a Fundação, foi constituida uma equipe de três leitores sob a égide de Henry Begemann, então representante de campo da Irmandade, e realizou-se a correção da tradução a partir de 1978. Mais de vinte mil mudanças foram feitas, variando do posicionamento de vírgulas, à omissão ou tradução errada de palavras, e até mesmo para frases inteiras foram reescritas. Esta correção foi concluída em 1994, e a primeira edição “revisada e corrigida” foi publicada. Foi formatada em uma única coluna e teve a mesma paginação que o texto original em inglês.

Exemplo de correções na revisão francesa de 1978
Exemplo de correções na revisão francesa de 1978:
mostrando o escrutínio forense de cada frase em escrita e digitação

Cerca de vinte anos depois, em 2012, uma segunda revisão foi iniciada para corrigir erros de ortografia e pontuação, e para fazer outras pequenas alterações. A segunda edição “revisada e corrigida” foi publicada em 2014, novamente com a mesma paginação do texto em inglês.

A edição ou revisão de uma tradução pode demorar tanto quanto uma nova tradução e, às vezes, até mais. Em 1978, fazia sentido para a equipe de revisão original corrigir a tradução francesa existente em vez de produzir uma nova. Isso evitaria a inevitável confusão de ter dois textos diferentes, o que poderia levar a conflitos e divisão entre os leitores franceses. A sabedoria deve ditar nossa conduta - é o preço a pagar pela unidade de longo prazo de nossas comunidades. Este ciclo para completar a tradução francesa levou aproximadamente quarenta anos, e foi necessário para produzir a tradução francesa de alta qualidade e fiel que está impressa hoje.

Definindo uma Tradução Ideal do Livro de Urântia

O Livro de Urântia tem dois elementos distintos: o conteúdo e a formatação. O conteúdo inclui as ideias, conceitos, ensinamentos supernais e terminologia dos autores. A formatação inclui o estilo, a gramática, a sintaxe, a pontuação e a tipografia dos autores. Um antigo provérbio diz “em vino veritas“ (em vinho, a verdade). O Livro de Urântia é como um copo de vinho. O vinho (o conteúdo) é extremamente saboroso, e o copo (o recipiente) é feito do melhor cristal; juntos eles fazem uma obra de arte.

Uma tradução ideal deve fazer duas coisas: primeiro, deve transmitir fielmente o conteúdo do texto original para que seja tecnicamente preciso com uma terminologia consistente. Segundo, seu estilo deve refletir de maneira criativa e fluida a beleza do original; isto está, em parte, sujeito ao talento pessoal do tradutor e à apreciação dos leitores. A realidade é que você pode traduzir uma frase em inglês de várias maneiras no idioma de destino, embora continue sendo totalmente fiel ao original.

Sendo uma tradução um esforço humano, a metáfora do vinho levanta imediatamente o problema de maneira muito concreta: quão fiel é a tradução do conteúdo? Quão bonita é a tradução da formatação? Existem nove maneiras possíveis em que uma tradução pode ser categorizada, combinando três níveis de cada.

Urantia Book Translation Process
Urantia Book Translation Process

Na primeira dessas nove combinações, a tradução do conteúdo é excelente e a tradução da formatação é linda. No último, a tradução do conteúdo não é boa, e a tradução da formatação é feia. Em outros, vemos várias combinações de excelente, medíocre e inaceitável.

É claro que essa ilustração serve apenas como um modelo aproximado para entender e avaliar a qualidade de uma tradução. Embora haja uma infinidade de nuances em cada categoria que não pode ser mostrada na grade, usá-la nos dá a vantagem de entender a qualidade de uma tradução. Eu acredito que todo leitor escolheria o No. 1, e este é o objetivo da Urantia Foundation. Mas é um objetivo atingível? Como alcançamos excelência na tradução do Livro de Urântia?

Processo de Tradução da Urantia Foundation

O exemplo da tradução francesa ilustra o método empírico, que foi aperfeiçoado e refinado ao longo dos anos para se tornar a metodologia da Fundação para produzir e revisar traduções. Com base em trinta anos de experiência, boas e ruins, a Urantia Foundation estabeleceu uma estrutura - que inclui uma metodologia, bem como um conjunto de diretrizes, procedimentos e meios para controle de qualidade - que garante, no final, uma tradução de qualidade.

Eu usei o termo “fase” ao apresentar a forma como foi feita a tradução francesa porque há muitas etapas que devem ser tomadas antes que uma tradução possa atingir esse alto padrão. Existem cinco fases principais no ciclo de tradução:

1. Preparação (1 a 10 anos): À medida que o texto em inglês do Livro de Urântia percorre o mundo, seus ensinamentos inspirarão o leitor a traduzi-lo para sua própria língua materna. Um processo extraordinário de autodescoberta ocorre na mente de um buscador da verdade, e o desejo de compartilhar essa “pérola de grande valor” motiva a pessoa a traduzir, a princípio para si e depois para seus compatriotas. Quando isso ocorre, sinaliza o potencial para uma nova tradução surgir.

2. Avaliação (6 meses a 1 ano): Na maioria das vezes (mas nem sempre) um potencial tradutor entra em contato com a Urantia Foundation. As conversas começam e ambos avaliam a possibilidade de criar uma tradução juntos. As condições necessárias para avançar são:

⚫ Um tradutor chefe/equipe qualificados para traduzir o livro (o tradutor deve satisfazer os critérios da Urantia Foundation) e estar comprometido com este longo processo.

⚫ A necessidade de recursos para apoiar a tradução (por exemplo: um site de tradutor seguro que forneça ferramentas específicas; suporte financeiro, se necessário; suporte de um gerente de projeto; e acesso a uma lista de discussão de tradutores).

⚫ Um contrato ou acordo assinado entre um tradutor e a Urantia Foundation que apresente os direitos e responsabilidades de cada um na publicação de uma tradução de qualidade.

3. Tradução (9 a 10 anos): O tradutor faz parceria com a Urantia Foundation para criar uma tradução de alta qualidade e prepará-la para ser publicada.

Esta fase inclui:

⚫ A tradução de listas de termos e nomes específicos incluídos no Livro de Urântia para consistência. Desde 2016, a Urantia Foundation tem apoiado os tradutores (ou revisores) com o software de tradução assistida por computador (CAT), que inclui ferramentas de memória.

⚫ A preparação de relatórios mensais pelo tradutor para o gerente de tradução.

⚫ Um processo para corrigir e polir a tradução ou revisão e garantir que seu conteúdo e formatação sejam de alta qualidade. Uma avaliação profissional de terceiros, de tempos em tempos, para garantir a fidelidade e qualidade da linguagem.

4. Amadurecimento (5 a 15 anos): A tradução é distribuída para solicitar feedback de diferentes fontes com o objetivo futuro de melhorar a tradução. No caso da tradução francesa, demorou dezoito anos até que esta fase estivesse completa.

5. Revisão (5 a 6 anos): A tradução é revisada. O feedback é recebido e uma equipe de leitores dedicados entra em ação. Os termos são clarificados, a qualidade é melhorada e o texto é analisado e polido forensicamente.

Esta fase inclui:

⚫ Criação de uma equipe de leitores de longa data, trabalhando com o tradutor (quando possível), que revisam o texto usando critérios específicos fornecidos pela Urantia Foundation.

⚫ Criação de um grupo de leitores para comentar os artigos revisados.

⚫ Avaliação por terceiros de tradutores profissionais, de tempos em tempos, para garantir a fidelidade e a qualidade da linguagem.

⚫ Revisão final da fluidez, sintaxe, gramática, pontuação e tipografia, que geralmente é conduzida pelo tradutor chefe, trabalhando com um profissional de edição.

⚫ Avaliação do produto final por dois ou três tradutores profissionais para obter uma avaliação mais objetiva.

Esta fase termina quando são feitos planos para reintegrar a tradução aprimorada no fluxo de pensamento de indivíduos e culturas.

O Problema de Ter Várias Traduções em Um Idioma

Os leitores de língua inglesa se beneficiam da leitura do Livro de Urântia em seu idioma nativo, evitando a necessidade de escolher entre vários textos traduzidos da mesma fonte sublime. Não existem outras “traduções inglesas”. Imagine o que teria acontecido se os seres intermediários de Urantia não estivessem unidos e tivessem publicado duas versões diferentes da Parte IV? Como o governo planetário reagiria?

Dizem-nos para criar milhares de grupos de estudo: quão confuso seria para os participantes lerem de dois ou três textos em inglês usando terminologia diferente e nomes próprios diferentes. Isso provocaria discussões intermináveis, grande confusão e divisão, em vez de se concentrar no conteúdo. Esta situação seria seriamente prejudicial para a unidade e fraternidade dos leitores. Ou suponhamos que a revelação tenha sido originalmente dada em francês e traduzida em duas ou três traduções inglesas diferentes por organizações francesas concorrentes. Como alguém reagiria?

Qual é o Resultado de Várias Traduções em Um Idioma?

Já podemos ver resultados negativos de ter várias traduções em um idioma. Há divisão nos leitores. Desencoraja novos leitores que não sabem em qual grupo ingressar. Põe em risco a disseminação e prejudica a reputação da própria revelação. Você se juntaria a uma comunidade que supostamente promove amor e tolerância, mas cujos membros estão constantemente em querelas e brigando? Os problemas colocados por esta situação podem ser aplicados a qualquer comunidade de leitores encontrada em várias traduções:

⚫ Como os leitores podem se reunir com diferentes traduções em grupos de estudo e estudar de forma eficiente?

⚫ Como os leitores podem cooperar e se unir na divulgação dos ensinamentos quando estão tão divididos?

⚫ Como os grupos de leitores podem se tornar atraentes e atrairem novas pessoas?

⚫ Que imagem negativa da revelação isso oferece ao mundo quando uma comunidade de leitores é tão dividida?

A Importância do Processo

A tradução de O Livro de Urântia está longe de ser um esforço comum, pois lida com o objetivo de transmitir a revelação fielmente e, em última análise, avançar o nível intelectual e espiritual em Urantia. O propósito do trabalho dos reveladores é nada menos que expandir nossa consciência cósmica e aumentar nossa percepção espiritual. É por isso que a principal prioridade de uma tradução deve ser a absoluta fidelidade ao conteúdo e ao espírito dos ensinamentos apresentados pelos reveladores.

O trabalho do tradutor original é, portanto, essencial no sentido de que ele ou ela se torna uma ponte para a revelação. Na maioria dos casos, a primeira tradução deve ser considerada uma aproximação, que será melhorada à medida que os leitores de longa data examinam forensicamente os significados das palavras, estudam como ela transmite os conceitos e fazem sugestões para mudanças. Como é um esforço de equipe, o resultado final será objetivamente mais exato e mais próxima do original, sem se transformar em uma tradução literal palavra por palavra. Além disso, usar os serviços de um editor para verificar a qualidade da gramática, sintaxe e estilo garantirá que os leitores tenham um texto de alta qualidade.

A Urantia Foundation está totalmente empenhada em produzir e publicar traduções da mais alta qualidade possível, de acordo com o seu mandato e responsabilidade. Nossa metodologia, baseada na experiência, é projetada para levar cada tradução ao nível mais alto de precisão e legibilidade. Os curadores esperam que os interessados ​​em ajudar a melhorar as traduções ou a traduzir o livro para idiomas para os quais não há outra tradução, irão considerar a parceria com a Fundação em um espírito de cooperação.

“Uma das lições mais importantes a serem aprendidas durante sua carreira mortal é o trabalho em equipe. As esferas da perfeição são tripuladas por aqueles que dominam essa arte de trabalhar com outros seres. Poucos são os deveres no universo para o servo solitário. ”28: 5.14 (312: 1)

Foundation Info

Versão para impressãoVersão para impressão

Urantia Foundation, 533 W. Diversey Parkway, Chicago, IL 60614, USA
Tel: +1-773-525-3319; Fax: +1-773-525-7739
© Urantia Foundation. All rights reserved